fabricas de bijuterias

fabricas de bijuterias

Nas fábricas de bijuterias O trabalho é uma poesia Onde as mãos habilidosas Criam peças de fantasia

Com contas, miçangas e pedras Transformam fios em colares Brincos, pulseiras e anéis Feitos com carinho e primor

Cada peça é uma história Que se conta em cada adorno E as cores, formas e texturas São a alma de cada adereço

Nas fábricas de bijuterias O amor é o fio condutor Que une as peças, as pessoas E dá vida a cada coração

Assim, o trabalho é poesia E a poesia é trabalho também Nas fábricas de bijuterias O amor se faz presente e bem.

ok.